Plano Estratégico de Sistemas de Informação (PESI)

Descrição

Um Plano Estratégico de Sistemas de Informação (PESI), tem como principal objetivo a contribuição ativa para a melhoria do negócio, por via da otimização da gestão dos seus sistemas de informação e da reestruturação da função IT.

Este plano é composto por um trabalho de consultoria, com uma análise à realidade tecnológica da empresa e a apresentação de uma proposta estratégica de curto, médio e longo prazo de melhoria e evolução dos seus Sistemas de Informação e Comunicação e que pode incluir duas abordagens:

Abordagem Tecnológica – Cujas áreas de intervenção são: Arquitetura, Aplicações, Infraestrutura, Comunicações e Sourcing.

Abordagem de Gestão – Cujas vertentes de análise são: Modelo de prestação de serviços de SI, Modelo Operativo (de acordo com a metodologia ITIL), Modelo de Governo e Modelo Económico.

O PESI vai ser pensado exclusivamente para si, tendo em conta as necessidades do seu negócio, aumentando a eficácia na integração de novas soluções tecnológicas e da gestão do IT.

Principais Benefícios

Este serviço permite o crescimento planeado do departamento de tecnologias de informação, potenciando a concretização dos seus projetos, reduzindo riscos, custos e aumentando a credibilidade sobre o seu plano de ação junto dos seus clientes.

Permite:

  • Modernização planeada dos sistemas de informação em linha com os objetivos de negócio da empresa;
  • Otimização da eficiência na utilização de sistemas de informação possibilitando uma maior satisfação das unidades de negócio pela inserção das melhores tecnologias, processos e aplicações de suporte ao seu trabalho;
  • Máximo retorno sobre o investimento, devido à avaliação concreta e planeada do modelo tecnológico a implementar;
  • Acompanhamento das evoluções tecnológicas.

Metodologia de Trabalho

  1. Diagnóstico – Compreender a situação atual e desenvolver os princípios da estratégia de SI/ TI

Identificação, por áreas, de todos os bens e serviços existentes na empresa que estão sob a responsabilidade das tecnologias de informação.
Mapeamento das necessidades face aos modelos tecnológicos líderes de mercado.
Desenho de uma visão global sobre a realidade atual, possibilitando uma tomada de decisão consciente do caminho a seguir.

  1. Estratégia – Desenho da situação futura

Levantadas as necessidades ao nível dos sistemas de informação, são enumeradas um conjunto de iniciativas futuras, desenhadas com um prazo estimado de execução e a respetiva adequação às tecnologias existentes na empresa.
Elaboração do business case de suporte à decisão.

  1. Roadmap– Preparar, planear e acompanhar a implementação

Roadmap sobre as iniciativas a implementar.
Calendário, níveis de prioridade, esforço a consumir.
Esta fase incorpora um plano de ação rigoroso, com a definição de objetivos, prazos e recursos necessários à sua implementação.